Noticias

Bares e restaurantes de SP negociam ampliar horário de funcionamento

Foto: iStock

por Pedro Marques, da Menu

O escritório de São Paulo da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel-SP) está negociando com a Prefeitura de São Paulo para que os estabelecimentos possam ficar abertos até as 22h a partir de segunda-feira (6), data escolhida para a reabertura do setor de alimentação fora do lar na cidade.

Pelas regras anunciadas neta sexta-feira (3) pela prefeitura, bares e restaurantes só poderão abrir com redução de 40% da capacidade máxima, durante 6 horas seguidas, no máximo, e devem fechar as portas às 17h. Após esse horário, só será permitida a operação por delivery ou retirada.

+Bares e restaurantes de SP poderão reabrir na segunda-feira
+Entregadores de apps fazem greve por melhores condições
+35% dos bares e restaurantes do Brasil encerraram as atividades

“Estamos pleiteando para que os bares e restaurantes fiquem abertos até as 22h, existe essa possibilidade. Dessa forma, bares e pizzarias vão poder faturar alguma coisa”, afirma o presidente da Abrasel-SP, Percival Maricato. “Mesmo assim, vai ser vai ser uma etapa difícil, pois o custo vai ser maior que a receita”, acrescenta Maricato.

Segundo o presidente da Abrasel-SP, “a expectativa pela reabertura é muito grande” entre os empresários do setor. Muitos estão sem caixa para pagar funcionários e repor os estoques e com dificuldades de obter empréstimos. “Nós estamos precisando muito de auxílio financeiro do governo, que ainda não chegou na ponta.

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Garçonete demitida por ciúmes agora fatura com fotos sensuais
+ Chef Henrique Fogaça fecha restaurante no RJ e demite 200 funcionários
+ Torta de sorvete é sobremesa para fazer no fim de semana