Noticias

Dia Mundial da Cerveja: veja 7 curiosidades sobre a bebida

Foto: Freepik

da redação da Menu

O Dia Mundial da Cerveja é uma invenção recente. A data foi criada em 2007 pelo californiano Jesse Avshalomov, que escolheu a primeira sexta-feira de agosto para homenagear a bebida alcoólica mais popular do mundo.

+Cervejaria dos EUA lança rótulo feito com mostarda
+Truque garante que picles deixam cervejas baratas mais gostosas
+Cervejarias dos EUA lançam rótulo contra preconceito racial

No começo, a festa contou com apenas alguns bares da cidade de Santa Cruz e aos poucos foi ganhando adeptos ao redor do mundo.

Motivos para comemorar não faltam para nós brasileiros. O Brasil é o terceiro maior consumidor da bebida no mundo por volume, atrás apenas dos EUA e da China. Em 2019, estima-se que foram consumidos 12,4 bilhões de litros de cervejas, aproximadamente, segundo o site Statista.

O mercado artesanal também está em alta. Segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), há mais de 1200 cervejarias registradas no País.

E, para deixar sua comemoração mais divertida, a Luiza Lugli Tolosa, sócia-fundadora da cervejaria artesanal paulista Dádiva, elencou algumas curiosidades sobre a bebida. Confira a seguir.

Cerveja estupidamente gelada, não
No Brasil, o clima quente nos acostumou a tomar cerveja muito gelada. Isso torna os aromas da bebida menos perceptíveis. Além disso, esse hábito amortece as papilas gustativas, nos impossibilitando de sentir os sabores.

“A temperatura ideal para servir a cerveja varia conforme o estilo. Em alguns casos, a gente indica beber um pouco mais gelada, outros apenas resfriados, mas nunca congelados”, afirma Luiza Lugli Tolosa, sócia-fundadora da cervejaria Dádiva.

Lata é mais sustentável
A consultoria internacional de sustentabilidade Resource Recycling Systems constatou que a lata de alumínio é a embalagem mais sustentável e com maior índice de reciclagem do mundo – 69%, contra 43% do PET e 46% do vidro. E o Brasil é líder mundial nessa forma de reciclagem. O alumínio também conserva as características da bebida por mais tempo.

Cerveja vai bem no frio
Há estilos de cervejas complexos, encorpados e de alta graduação alcoólica, como as Barley Wines, as Stouts, as Weizenbocks, entre outras. Alguns exemplos trazem na receita ingredientes como café, chocolate, frutas típicas de climas frios, entre outros ingredientes.

Cervejas escuras vão bem no calor
Costuma-se associar cervejas escuras aos dias frios, mas algumas são leves e de baixo teor alcoólico e vão bem quando a temperatura sobe.

Cervejas combinam com queijos
Apesar de o vinho ser visto como complementar ideal de queijos, também nesse papel a cerveja tem um grande desempenho. Existem inúmeros estilos de cervejas, o que torna a brincadeira de harmonizá-los com os queijos muito interessante. Além disso, a carbonatação da cerveja entra como agente de limpeza das papilas gustativas, algo muito útil na combinação com queijos gordurosos. Uma dica valiosa: procure degustar primeiro o queijo e depois a cerveja.

Cerveja e charuto também ornam
No caso do charuto, o ideal é saborear a cerveja antes de baforar no charuto e fazer essa combinação lentamente. Para facilitar, algumas recomendações: charutos leves combinam com cervejas um pouco mais alcoólicas (Dubbel, Brown Ale, Old Ales). Charutos mais robustos e intensos combinam com bebidas de igual personalidade, como Imperial Stouts, Barley Wines e Dark Strong Ales.

O copo faz diferença
A taça ou copo em que você coloca a cerveja pode influenciar, inclusive, na retenção de espuma da cerveja e nos aromas e sabores percebidos.

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Garçonete demitida por ciúmes agora fatura com fotos sensuais
+ Chef Henrique Fogaça fecha restaurante no RJ e demite 200 funcionários
+ Torta de sorvete é sobremesa para fazer no fim de semana