Noticias

Pandemia faz italianos reabrirem as ‘buchette del vino’

Foto: Associazione Culturale BdV

da redação da Menu

A pandemia de coronavírus fez a Itália resgatar uma prática centenária. Quando a Europa foi devastada pela peste bubônica (também chamada de peste negra), que dizimou um terço da população europeia, os italianos criaram a “buchetta del vino”.

+Espanha prende quadrilha internacional de falsificação de vinho
+PRF apreende mais de 120 galões de vinhos e azeites irregulares
+Robô serve vinho para hóspedes de hotel na Califórnia

As “buchette”, plural de buchetta, são pequenas boquetas abertas nas paredes dos estabelecimentos e serviam para vender vinhos em taça sem que clientes e comerciantes entrassem em contato. Criadas no começo do século 17, elas se tornaram obsoletas com o tempo. Até que veio a pandemia e sua utilidade foi redescoberta.

“Alguns empresários decidiram reabrir suas “buchette” para servir taças de vinho, coquetéis, cafés, sanduíches e até sorvetes – sem contato e sem vírus”, afirma o site da Associazione Culturale Buchette del Vino, entidade responsável por preservar a tradição das boquetas italianas.

Mais de 150 buchette reabriram na cidade de Florença por causa do coronavírus e número um pouco de boquetas de vinho foram reativadas na região da Toscana, segundo Matteo Faglia, presidente da Associazione Culturale Buchette del Vino.

Em entrevista ao site Insider, Faglia disse que a associação trabalhar para mapear as milhares de buchette del vino do país, e destacar sua importância na cultura e na história italiana.

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Garçonete demitida por ciúmes agora fatura com fotos sensuais
+ Chef Henrique Fogaça fecha restaurante no RJ e demite 200 funcionários
+ Torta de sorvete é sobremesa para fazer no fim de semana