Noticias

Presidente da Abracerva renuncia após vazamento de mensagens racistas

Foto: iStock

da redação da Menu

O presidente da Associação Brasileira de Cerveja Artesanal (Abracerva), Carlo Lapolli, renunciou ao cargo nesta quarta-feira (2), após o vazamento de mensagens racistas escritas por ele em um grupo de WhatsApp intitulado “Cervejeiros Illuminati”.

+Mulher é presa por chamar funcionária de restaurante de ‘macaca’
+Cervejaria negra de Porto Alegre é alvo de ataques racistas
+Após ser acusada de racismo, Dogma retira cerveja de circulação

Além de Lapolli, outras pessoas, entre elas donos de bares e de cervejarias, participavam do grupo e tiveram suas reveladas.

A presidência da entidade será ocupada interinamente por Nadhine França, coordenadora do núcleo de diversidade da Abracerva, até a realização de novas eleições, que foram marcadas para o dia 15 de outubro.

“A manutenção do trabalho da entidade e a necessidade de levar mais representatividade para a gestão da Abracerva foram apontados por Lapolli como motivadores da decisão”, afirmou a associação por meio de comunicado.

Desde a última terça-feira, diversos cervejeiros, perfis de cervejarias e de entidades ligadas fizeram referência aos fatos, repudiando as atitudes racistas e sexistas reveladas nos últimos dias. Agora, então, Lapolli deixou o comando da Abracerva.

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Garçonete demitida por ciúmes agora fatura com fotos sensuais
+ Chef Henrique Fogaça fecha restaurante no RJ e demite 200 funcionários
+ Torta de sorvete é sobremesa para fazer no fim de semana