Bebida

Após prejuízo milionário, Heineken vai demitir 8 mil funcionários

Foto: iStock

Após registrar prejuízo líquido de 204 milhões de euros (US$ 247,3 milhões) em 2020, a holandesa Heineken, segunda maior cervejaria do mundo, anunciou nesta quarta-feira (10) que vai demitir cerca de 8 mil funcionários ao longo deste ano – atualmente, a companhia emprega quase 85 mil pessoas.

+Pandemia e auxílio emergencial fazem brasileiro beber mais cerveja
+Budweiser cancela anúncio no Super Bowl pela 1º vez em 37 anos
+Cerveja do Ceará tem mulher trans como garota-propaganda

A queda foi influenciada diretamente pela pandemia de coronavírus. Com bares e restaurantes fechados, as vendas de cerveja da empresa, que também tem marcas como Baden Baden, Eisenbahn e Lagunitas, caíram 8,1%,. O pior resultado da empresa foi no mercado Europeu, onde houve queda de 40% nas vendas.

Para reverter a situação, a Heineken pretende fazer uma grande reestruturação de sua marca, além de investir em produtos sem álcool e no segmento de hard seltzers (refrigerantes leves com álcool). Por outro lado, a companhia informou que focará menos no mercado de cervejas artesanais nos próximos anos.

(*) Da redação da Menu

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Garçonete demitida por ciúmes agora fatura com fotos sensuais
+ Chef Henrique Fogaça fecha restaurante no RJ e demite 200 funcionários
+ Torta de sorvete é sobremesa para fazer no fim de semana