Bebida

Arqueólogos descobrem cervejaria de 5.000 anos no Egito

Foto: Ministério do Turismo e Antiguidades do Egito

Arqueólogos descobriram uma cervejaria de cerca de 5 mil anos na antiga cidade egípcia de Abydos, informou o Ministério do Turismo e Antiguidades do Egito. A cervejaria data da época do Rei Narmer, que governou o Egito por volta de 3.100 AC, segundo comunicado divulgado pelo ministério no sábado passado (13).

+Novo livro de Ferran Adrià explora as origens da cozinha
+“Caverna cervejeira” com mais de 200 anos é encontrada nos EUA
+Espinafres online mandam e-mails com dados sobre o aquecimento global

A cervejaria era dividida em oito grandes seções, cada uma contendo 40 potes de barro usados para produzir até 22,4 mil litros de cerveja de uma vez, afirmou Mostafa Waziry, secretário-geral do Conselho Supremo de Antiguidades do Egito.

A descoberta foi feita por uma equipe de pesquisadores egípcios e norte-americanos e teve como um dos líderes o doutor Matthew Adams, da Universidade de Nova York.

De acordo com Adams, a cerveja produzida no local era usada em rituais de sacrifício e cerimônias funerárias da monarquia egípcia. Era comum que reis egípcios fossem enterrados com posses consideradas importantes, que seriam usadas no além-vida.

(*) Da redação da Menu

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Garçonete demitida por ciúmes agora fatura com fotos sensuais
+ Chef Henrique Fogaça fecha restaurante no RJ e demite 200 funcionários
+ Torta de sorvete é sobremesa para fazer no fim de semana