Noticias

Garçonete é demitida por se recusar a tomar vacina contra covid

Foto: iStock

A garçonete Bonnie Jacobson, de 34 anos, foi demitida do restaurante Red Hook Tavern, em Nova York (EUA), por se recusar a tomar a vacina contra o novo coronavírus.

+Protocolos contra covid não funcionam em bares, diz estudo
+Risco de contrair covid em restaurantes é muito baixo, diz novo estudo
+Jacquin compra bistrô de ex-participante de Pesadelo na Cozinha que morreu de covid

Em entrevista ao canal norte-americano NBC News, Bonnie afirmou ser favorável à vacinação para conter a pandemia de covid. Ela alegou, porém, que pretende engravidar e teme que a medicação possa afetar sua fertilidade.

De acordo com o Centro para o Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA, ainda não há estudos suficientes para determinar se as vacinas contra o coronavírus apresentam “riscos a mulheres grávidas ou aos fetos”.

A vacinação não é obrigatória nos EUA, mas ainda não está claro se empregadores podem demitir ou se recusar a contratar trabalhadores que não quiserem tomar o imunizante. “Apoio e entendo a importância da vacina, mas também acredito que essa deve ser uma escolha pessoal”, afirmou Bonnie.

Após a polêmica, Billy Durney, proprietário do restaurante, afirmou que a situação poderia ter sido resolvida de maneira mais amigável e que vai atualizar imediatamente as regras do estabelecimento para apoiar os funcionário.

(*) Da redação da Menu

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Garçonete demitida por ciúmes agora fatura com fotos sensuais
+ Chef Henrique Fogaça fecha restaurante no RJ e demite 200 funcionários
+ Torta de sorvete é sobremesa para fazer no fim de semana