Noticias

Alimentos processados podem reduzir eficácia de vacina contra covid

Foto: iStock

Alimentos ultraprocessados e comidas gordurosas devem ser evitados ao máximo para aumentar a eficácia das vacinas contra o novo coronavírus, afirmou a Labmate, empresa norte-americana especializada em analisar os componentes de alimentos e bebidas.

+Garçonete é demitida por se recusar a tomar vacina contra covid
+Russos terão que ficar 2 meses sem beber para tomar vacina contra covid
+Gim e uvas passas salvaram avó de 105 anos da covid, diz neta

De acordo com a companhia, essas comidas contêm ingredientes pouco saudáveis e que sobrecarregam o metabolismo do corpo. Os piores itens, na avaliação da Labmate, são produtos à base de farinha de trigo branca, salgadinhos e cereais açucarados.

No caso das redes de fast-food, as altas quantidade de sal e gordura encontradas em burgers, pizzas, entre outros, são os responsáveis por prejudicar a saúde, explica a companhia. Refrigerantes, bebidas adoçadas e álcool também são apontados como potenciais redutores da eficácia da vacina contra a covid.

A Labmate ainda recomenda que as pessoas com excesso de peso procurem emagrecer, pois os quilos extras dificultam a metabolização das vacinas e sua capacidade imunizante.

(*) Da redação da Menu

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Garçonete demitida por ciúmes agora fatura com fotos sensuais
+ Chef Henrique Fogaça fecha restaurante no RJ e demite 200 funcionários
+ Torta de sorvete é sobremesa para fazer no fim de semana