Noticias

Dono do tradicional restaurante Ponto Chic morre de covid

Foto: iStock

Morreu de covid-19 no domingo passado (28) José Carlos Alves de Souza, de 71 anos, dono do tradicional restaurante Ponto Chic, de São Paulo, e que ficou famoso pelo bauru, um dos sanduíches mais icônicos da capital paulista. Ele deixa dois filhos, quatro netos e a esposa.

+Aprenda a fazer em casa o clássico bauru do Ponto Chic
+Popeyes cria sanduíche em homenagem ao bauru do Ponto Chic

De acordo com sua família, ele foi contaminado pelo vírus em Franca (interior do Estado), enquanto acompanhava o pai, Antônio Alves de Souza, que também contraiu covid e estava hospitalizado. Souza estava internado na UTI do hospital São Camilo.

Bauru e polêmica
O restaurante foi inaugurado no largo Paissandu, centro de São Paulo, em 1922. Souza e o pai atualmente com 90 anos, compraram a marca Ponto Chic em 1978.

Segundo registros da casa, o clássico bauru, feito com queijo, rosbife, tomate e pepino em conserva, foi criado a pedido de um dos alunos da faculdade de direito do largo São Francisco que costumavam frequentar o local nos seus primeiros anos.

“Ele amava São Paulo, tinha paixão pela cidade”, afirmou Rodrigo Alves, da terceira geração da família, em entrevista ao jornal “Folha de S. Paulo”.

Com unidades nos bairros de Perdizes e Pompeia, a rede vem enfrentando dificuldades por causa das restrições de funcionamento impostas a estabelecimentos comerciais para conter a pandemia do novo coronavírus.

Em janeiro, o Ponto Chic criou polêmica ao anunciar que continuaria de portas abertas mesmo com as restrições. Em uma rede social, Rodrigo Alves escreveu que abriria as lojas “pela dignidade, pela vida, pelos empregos.”

(*) Da redação da Menu

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Garçonete demitida por ciúmes agora fatura com fotos sensuais
+ Chef Henrique Fogaça fecha restaurante no RJ e demite 200 funcionários
+ Torta de sorvete é sobremesa para fazer no fim de semana