Noticias

Com vacinação em alta, restaurantes de Israel voltam à normalidade

Comércio de rua em Jerusalém, antes da pandemia de coronavírus (Foto: iStock)

Israel tem demonstrado ao mundo que é possível controlar a pandemia de coronavírus. O país adotou regras rígidas de distanciamento social, tornou obrigatório o uso de máscaras de segurança e investiu pesadamente na vacinação de sua população.

+Para driblar crise, restaurante parcela conta em dez vezes sem juros
+Ceará dará auxílio de R$ 1.000 a trabalhadores de bares e restaurantes
+Família deixa gorjeta de R$ 28 mil em restaurante dos EUA

Até o momento, mais de um terço dos 9 milhões de habitantes de Israel já tomaram as duas doses da vacina da Pfizer/BioNTech e os resultados já estão aparecendo. Aqueles que já tomaram as duas doses recebem um passe que permite que eles frequentem academias e outros estabelecimentos comerciais.

Neste domingo (7), o país anunciou a reabertura das áreas internas dos restaurantes, que, por enquanto, podem operar com até 75% de sua capacidade, desde que não ultrapassem o limite de 100 pessoas.

De acordo com o site “Fine Dining Lovers”, o governo israelense trabalha para vacinar mais da metade de sua população até o fim do mês e espera reabrir praticamente toda a economia até o dia 27 de março, quando será celebrada a Pessach, a Páscoa judaica, uma datas mais importantes para os seguidores da religião hebraica.

(*) Da redação da Menu

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Garçonete demitida por ciúmes agora fatura com fotos sensuais
+ Chef Henrique Fogaça fecha restaurante no RJ e demite 200 funcionários
+ Torta de sorvete é sobremesa para fazer no fim de semana