Noticias

Ativistas bloqueiam depósitos do McDonald’s e prejudicam 1.300 lojas da rede

Foto: Animal Rebellion/Twitter

Ativistas britânicos realizaram neste fim de semana um bloqueio contra vários centros de distribuição da rede de fast-food McDonald’s no Reino Unido. “Fizemos isso para acabar com a miséria do fast-food que causa obesidade, destrói a Amazônia e aquece o planeta”, afirmou no Twitter a ONG Animal Rebellion.

O grupo impediu que os produtos usados nos sanduíches deixassem os quatro centros de distribuição do McDonald’s na Inglaterra, em Coventry (centro), Manchester (norte), Basingstoke (sul) e Hemel Hampstead, perto de Londres.

Também pelo Twitter, a Animal Rebellion afirmou que a ação durou 95 horas no total, impedindo o fluxo de 1.900 caminhões que transportam produtos para as lojas do McDonald’s no Reino Unido. Com isso, cerca de 1.300 unidades da rede foram afetadas pela ação e algumas delas tiveram que fechar por causa da falta de ingredientes.

À BBC, o porta-voz da Animal Rebellion, James Ozden, disse que a indústria de carnes e laticínios está “causando enormes quantidades de desmatamento na floresta tropical, emitindo grandes quantidades de gases de efeito estufa e matando bilhões de animais a cada ano”.

Na avaliação da Animal Rebellion, a ação realizada durante o fim de semana foi um sucesso e a ONG promete organizar novos protestos em breve.

(*) Da redação da Menu

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Garçonete demitida por ciúmes agora fatura com fotos sensuais
+ Chef Henrique Fogaça fecha restaurante no RJ e demite 200 funcionários
+ Torta de sorvete é sobremesa para fazer no fim de semana