Noticias

Maior empresa de carnes do mundo, JBS é vítima de ciberpiratas

Foto: JBS

Maior processadora de carne bovina e suína do mundo, a JBS Foods foi alvo de um ataque feito por ciberpiratas no último domingo (30), que levou ao fechamento de fábricas da empresa nos EUA, Canadá e Austrália, informa reportagem da “Bloomberg”. O ataque causou maior prejuízo nos EUA e levou ao fechamento de todas as unidades da JBS no país.

+Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+Decisão da Argentina pode deixar churrasco mais caro no Brasil
+Ao preço de US$ 1.600 por kg, carne Ozaki é a mais cara do mundo

A companhia não deu detalhes sobre o caso, mas especialistas acreditam que hackers usaram um programa para roubar dados e impedir o funcionamento dos servidores. Em tese, a gigante do setor de alimentos teria que pagar milhões de dólares aos ciberpiratas para ter seus sistemas de volta.

Por meio de comunicado, a JBS informou que seus servidores de backup não sofreram danos significativos e que está trabalhando para que eles voltem a funcionar normalmente.

“No domingo, 30 de maio, a JBS USA determinou que era o alvo de um ataque organizado de segurança cibernética, afetando alguns dos servidores que suportam seus sistemas de TI norte-americanos e australianos”, afirmou a empresa, por meio de nota, à agência de notícias Beef Central, da Austrália.

“A empresa tomou medidas imediatas, suspendendo todos os sistemas afetados, notificando as autoridades e ativando a rede global da empresa de profissionais de TI e especialistas terceirizados para resolver a situação. Os servidores de backup da empresa não foram afetados e ela está trabalhando ativamente para restaurar seus sistemas o mais rápido possível.”

Considerado grave, o ataque chamou a atenção do governo dos EUA. Oficiais do FBI suspeitam que criminosos russos estão envolvidos com o ciberataque.

“A Casa Branca está em contato com o governo russo neste assunto e entregando a mensagem de que estados responsáveis não abrigam criminosos de ransomware”, disse a porta-voz da Casa Branca Karine Jean-Pierre na terça-feira (1º), de acordo com reportagem da agência de notícias “Reuters”.

(*) Da redação da Menu

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Garçonete demitida por ciúmes agora fatura com fotos sensuais
+ Chef Henrique Fogaça fecha restaurante no RJ e demite 200 funcionários
+ Torta de sorvete é sobremesa para fazer no fim de semana